quarta-feira, 26 de novembro de 2014

Gerador de Aventuras AUTOMATIZADO para Edge of the Empire (Star Wars da FFG)

Galera, a postagem de hoje vai ser bem rapidinha. Lembram que a algumas semanas eu fiz uma postagem com um gerador de aventuras para o atual RPG da franquia do Star Wars, o Edge of the Empire, da Fantasy Flight Games? Ele era todo artesanal, com você rolando dados, anotando os resultados e criando uma história a partir dele. Acontece que muita gente pediu para que o gerador fosse automatizado. A ideia era só apertar um botão e ele geraria uma porção de resultados já. No final, você pegaria isso tudo e partiria para detalhar a aventura.

Pois bem, o amigo Rafael D'Almeida (vai lá e dá os parabéns pro cara) resolveu assumir a incumbência de programar esse gerador automatizado e ainda o colocou online para gente! Gente, ficou muito legal. Você vai lá, clica no botão GERAR e pronto! O site de dá um Objetivo, com Antagonista, Local, Coadjuvantes, Complicações, Recompensas e tudo mais. A cada clique, várias ideias de histórias se forma na minha cabeça! Ontem eu perdi bem uns 30 minutos clicando várias vezes e vendo que história se formava.

terça-feira, 25 de novembro de 2014

Porque mestrar uma mesma aventura várias vezes?

Eu adoro ter um grupo fixo para jogar meus RPGs favoritos, desenvolver campanhas e criar mundos e histórias em conjunto. A cada sessão, algo novo e diferente. Mas eu gosto pra caramba, também, de mestrar aventuras One-Shot em eventos para desconhecidos (e amigos também). Mas não só isso, eu gosto de mestrar a mesma aventura várias vezes. Acredite ou não, eu acho que isso me ajuda a melhorar bastante como mestre de jogo.

Pode parecer estranho, mas levar uma mesma aventura várias vezes para diversas pessoas pode revelar importantes informações ao mestre do jogo sobre como ele conduz a mesa, sobre como jogadores reagem às situações, como preparar aventuras e outras coisas. Repetindo uma mesma aventura diversas vezes e com pessoas diferentes, você pode experimentar maneiras diversas de resolver a mesma situação, experimentar técnicas novas que você aprendeu em algum lugar (talvez aqui mesmo no Pontos de Experiência) e ver como pessoas diferentes pensam de forma diferente em relação a estímulos similares. Há diversas coisas a se melhorar e aprender com essa experiência.

segunda-feira, 24 de novembro de 2014

Os ingredientes de uma aventura de RPG

Criar uma aventura de RPG não é, necessariamente, igual a fazer uma receita de bolo (ou de outro prato qualquer). Não há uma fórmula mágica que garante sempre um resultado esperado e perfeito. Essa atividade está mais para uma arte do que para uma ciência exata. Mesmo assim, existe algumas coisas e elementos que se lembrados e inseridos em uma aventura tem grande chances de torná-la mais agradável aos diversos públicos potenciais.

Eventualmente, um ou outro desses elementos pode não ter um papel tão importante para determinada aventura, mas mesmo em doses pequenas eles podem transformar uma trama pouco atrativa em algo mais interessante. Acredito, eles fazem a diferença. Os 9 ingredientes principais de uma aventura de RPG são: o histórico, a locação, a oposição, os desafios variados, a exploração, o condicionante, a administração de recursos, as conquistas e conclusões, e a continuação.

domingo, 23 de novembro de 2014

Reporte de Campanha - Caçadores de Emoção no DCC RPG - 1ª Sessão

Depois de algum tempo jogando outros jogos, inclusive o meu Bruxos & Bárbaros, resolvi começar uma campanha de Dungeon Crawl Classics RPG com meu grupo semanal de segunda-feira. O grupo é composto de mim como mestre e mais cinco jogadores (mas geralmente falta pelo menos 1 por sessão, e quando faltam 3 a gente joga Board Games e afins). Essa segunda feira vieram apenas 3 deles. Graças ao jeito exótico de começar uma campanha de DCC RPG (com vários personagens de nível zero) não vi problema com isso e fomos em frente.

Começamos, então, pela criação dos personagens de nível zero de cada um. Ofereci a eles a possibilidade de deixar alguns dos personagens ainda "indefinidos", sem rolar atributos e outras coisas, deixando par gerar esses valores na hora do jogo quando eles forem ser utilizados. Assim, um dos jogadores criou 2 personagens completos, deixando 2 para rolar durante o jogo (definiu só a ocupação e equipamento deles); outro definiu 3 completamente, deixando só um de surpresa; e o terceiro resolveu rolar tudo para não perder tempo durante o jogo (mesmo eu explicando que é rapidinho).

sexta-feira, 21 de novembro de 2014

Shiny! Quer ganhar o PDF do Firefly RPG? Participe dessa promoção!

Firefly é um fenômeno incrível no universo de ficção científica. Talvez seja a série de uma só temporada mais cultuada de todos os tempos e, se me permitem dizer, com toda a razão. Eu não sei porque, mas ela me lembra, também, um pouco da parte mais suja de Star Wars, com contrabandistas, planetas isolados, tecnologia retrô e tudo mais. Eu acho, inclusive, que o Han Solo e Malcom Reynalds podiam ser grandes amigos.

O fato é que a Margaret Weis Productions lançou este ano o RPG baseado nessa incrível série (que ainda tem um filme e algumas mini-séries em quadrinhos) usando o seu sistema Cortex Plus, que tem uma mecânica bem ágil, divertida e bastante aberta a criatividade dos jogadores (o que sempre é ótimo na minha opinião). Ela inclusive já lançou várias aventuras e um suplemento bem legal para o jogo, com ferramentas para o mestre, gerador de aventuras e planetas, entre outras coisas. Para quem quiser conhecer um pouco mais sobre esse jogo, confiram essa resenha esperta que fiz dele aqui.

quarta-feira, 19 de novembro de 2014

Dungeon Crawl Classics RPG On-Demand - Quer jogar?

Que o +Dungeon Crawl Classics Role Playing Game é o meu jogo de RPG favorito não é novidade para ninguém, né? Eu mestro uma campanha semana desse jogo e jogo uma outra online (além da mesa de Star Wars que estou começando e uma de Traveller que jogo também). Mas além de eu querer jogar bastante esse jogo, eu quero muito que outras pessoas o conheçam e tenham a oportunidade de se apaixonar por ele assim como eu.

E é por isso que eu vou começar o primeiro serviço mundial de Dungeon Crawl Classics RPG On-Demand! Isso mesmo! Se você quiser jogar e conhecer esse que eu considero um dos melhores RPGs de todos os tempos, sem dúvida o melhor RPG de fantasia (na minha humilde opinião, é claro), é só entrar em contato comigo e a gente marca uma sessão One-Shot (ou várias, dependendo do tempo disponível) e você poderá se deliciar com esse fantástico jogo. Lembrado que serão sempre aventuras isoladas, combinadas com uma certa antecedência, sem compromisso de formar uma campanha. Afinal, todos nós temos vidas ocupadas (e eu já tenho 3 campanhas). A ideia surgiu devido a alguns pedidos de leitores aqui do blog que queriam jogar o jogo e eu combinando com eles de ir no Dungeon Carioca desse mês para isso.

terça-feira, 18 de novembro de 2014

10 Dicas básicas de sobrevivência para exploradores de masmorras

A vida de um aventureiro não é nada fácil. A promessa de tesouros, artefatos antigos e poderosos, a fama e a glória que vem das vitórias e o conhecimento e poder que vem das descobertas são bastante atrativos. Mas o fato de que pouquíssimos daqueles que tomam esse caminho retornam para o mundo dos vivos é o suficiente para desencorajar a maioria das pessoas a persegui-lo. Não é a toa que a maioria da população nos mundos de fantasia ainda é formada de camponeses, comerciantes, nobres e outros tipos que se escondem atrás dos muros de uma cidade.

Isso é bastante real quando olhamos para jogadores novatos que ainda não tem tanta experiência com aventuras e masmorras típicas de RPGs de fantasia (principalmente aquelas no estilo "Old School"). A medida que aprendemos mais sobre alguns princípios de sobrevivência nesses mundos e adquirimos mais experiência, nossas chances de chegar a voltar para casa com alguma coisa aumentam consideravelmente. Assim, na esperança de ajudar alguns amigos aventureiros, preparamos uma lista rápida com 10 dicas básicas de sobrevivência em masmorras para ajudar novos jogadores ou relembrar aqueles mais antigos que já esqueceram alguns detalhes.