domingo, 9 de junho de 2013

Enigmas e Charadas - Cifra de César

Enigmas, quebra-cabeças, charadas e outros desafios mentais eram atrações garantidas em diversas aventuras antigamente, mas cada vez mais eu tenho visto o seu número diminuir. Por esse motivo comecei uma série de postagens com esses elementos para serem utilizados em qualquer jogo, já que a sua mecânica não tem nada a ver com regras de RPG e sim com simples lógica, raciocínio e percepção.

O objetivo é disponibilizar esses "quebra-cucas" para serem usados em qualquer mesa para desafiar seus jogadores e não os dados que eles rolam. No entanto, apesar desses desafios serem construídos para serem resolvidos sem a necessidade de se envolver a mecânica de cada sistema, o mestre pode, se quiser, dar dicas para aqueles personagens que possuem alguma perícia, habilidade, talento ou algo parecido, apropriado à situação.

O desafio mental de hoje é para ser utilizado em bilhetes deixados por organizações secretas, cultos, inscrições misteriosas em lugares secretos, em informações que não devem estar imediatamente disponíveis aos jogadores. Conhecido como Cifra de César, é um tipo de criptografia simples em que as letras de uma mensagem são substituídas por outras letras do mesmo alfabeto, apenas com uma diferença numéricas de letras. Por exemplo, se a diferença for de 5 letras, o A seria F, o B seria G, o C seria H, e assim por diante.

Basicamente, você como mestre, vai preparar o seu alfabeto colocando o normal em cima, e o criptografado embaixo, dessa forma:

Normal:      ABCDEFGHIJKLMNOPQRSTUVWXYZ
Codificado: FGHIJKLMNOPQRSTUVWXYZABCDE

A partir daí, poderá pegar mensagens e texto para adaptar a esse código. Dessa forma, a frase "O Escolhido retornará" ficaria assim "T Kxhtqmnit wjytwsfwf". Quanto maior a mensagem, mais fácil será a sua decodificação. Como você quer, alguma hora, os jogadores sejam capazes de decifrar o código, dê a eles mensagens cumpridas, ou várias mensagens usando o mesmo código.

Há duas maneiras mais comuns de se decifrar um código desse tipo. A primeira delas é chamada de análise de frequência. A pessoa pega o texto e analisa quais carácteres se repete com maior frequência e tenta substituí-los com aqueles que costumam aparecer mais (no caso o A, E, O, I, nessa ordem), e a partir daí, tentar descobrir quantas letras foram puladas, para decifrar o resto da mensagem. O outro método é chamado de ataque de força bruta. A pessoas pega uma palavra pequena e tenta todas as possíveis codificações, voltando uma letra, duas, três, quatro, até encontrar palavras que façam sentido.

É legal notar que esse tipo de desafio mental não é ideal para ser usado em situações que exija uma solução imediata, que eles precisem resolver naquele momento para a aventura progredir, já que ele consome um bom tempo para ser decifrado. Utilize-o para dar informações e dicas ao longo de uma aventura longa o campanha, que ele possam ir decifrando ao longo das sessões. Não avise de caro que é uma simples criptografia de troca, deixe eles adivinharem sozinhos, ou dê dicas depois de algum tempo, para os jogadores que tiverem personagens com características que indiquem uma inteligência superior.

Como curiosidade, esse tipo de criptografia recebeu esse nome pois era usada em mensagens enviadas por Júlio César a seus Generais no Império Romano. Dessa forma seus inimigos, quando capturavam essas mensagens, eram incapazes de decifrá-las, até porque a maioria era analfabeta, e quando não eram, pensavam se tratar de um idioma estranho e secreto.

Basicamente é só isso. É um tipo de criptografia bem simples, mas é preciso que os jogadores percebam que se trata disso. Como hoje as pessoas são bem mais espertas do que antigamente, e que seus jogadores já vão esperar que você utilize enigmas, charadas, e outros desafios mentais, é bem provável que eles adivinhem se tratar de uma mensagem codificada, então é questão de tempo até que eles a decifrem. Espero que tenham gostado da dica. Dá para utilizar isso muito bem em aventuras que envolva mistérios, traição, intriga e outras coisas.

Se você gostou da postagem, visite a página do Pontos de Experiência no Facebook e clique em curtir. Você pode seguir o blog no Twitter também no @diogoxp.